Praga, a cidade das cem cúpulas, às margens do rio Moldava é uma das mais belas e antigas cidades da Europa fundada no Século IX e famosa por seu patrimônio arquitetônico e cultural. O antigo centro do Reino da Boêmia, hoje a Cidade Velha, é um dos mais bem preservados de toda a Europa.

Dia 1

Visitamos Praga em 2014 e chegamos na cidade no meio da tarde. Como o apartamento que alugamos estava localizado às margens do rio Moldava, que nasce nas montanhas da Bohemia e corta sinuosamente a capital, fomos apreciar suas pontes e de longe já víamos o imponente Castelo de Praga que se destaca na sua margem oriental.

Seguimos para a Praça da Cidade Velha (Staroměstské náměstí), sempre lotada de turistas que apreciam seus prédios em vários estilos arquitetônicos, como a gótica Catedral Nossa Senhora de Týn com suas 2 torres pontiagudas e a barroca Igreja de São Nicolau (Kostel svatého Mikuláše) a mais antiga da cidade.

Na mesma praça, vimos também os seus famosos monumentos: a Estátua de Jan Hus e a Torre da Cidade Velha com o famoso Relógio Astronômico, Oroloj,  que nas mudanças de hora, tem pequeno show com um esqueleto que vira uma ampulheta e 12 apóstolos aparecem, além do galo no topo do relógio que cacareja. Achamos bem fraquinha a apresentação,

Na praça, alugamos um Segway e demos uma volta panorâmica, o que foi uma forma incrível de se ter uma visão geral da cidade.

Visitamos também a incrível escultura cinética Metamorphosis, do famoso escultor tcheco David Černý.  A obra de 11 metros de altura e 40 toneladas,  representa a cabeça de Franz Kafka feita com 42 placas de aço inoxidável em constante movimento, ou “metamorfose”, representando a personalidade instável e marcante do escritor, capturando sua essência.

Também de David Černý é o monumento in utero, de 2013, uma controversa obra de 6 metros de altura que representa uma mulher grávida e que nos convida a observar, literalmente, a vida dentro de seu útero.

Visitamos depois a famosa escultura Statue of Franz Kafka, de Jaroslav Rona, instalada no bairro judeu, que representa o escritor nos ombros de um gigante sem cabeça e sem mãos, inspirada no conto “Descrição de uma Luta”.

Statue of Franz Kafka

Terminamos o dia na Torre de Pólvora, Prašná brána, a remanescente das 13 torres defensivas que faziam parte das muralhas que rodeavam a cidade velha em 1232

Dia 2

Dedicamos grande parte do nosso dia visitando o principal monumento da República Tcheca, o Castelo de Praga. O castelo, construído no Século IX, é o maior do mundo ocupando uma área superior a 72,5 mil m², composto por um conjunto de belos palácios, igrejas e edifícios conectados por pequenas vielas.

Castelo de Praga

Começamos pela Catedral de São Vito, o símbolo de Praga e de toda a República Tcheca, que abriga as jóias da coroa e os túmulos de santos e antigos reis.

Catedral de São Vito

Seguimos para o Antigo Palácio Real, a sede histórica dos reis da Bohemia desde o século XII antes do poder ser deslocado ao castelo, atual sede dos escritórios do presidente da República. Foi criado no século IX como um primitivo palácio de madeira, sofrendo importantes mudanças até se tornar o impressionante edifício que vemos hoje. 

A próxima parada foi na Basílica e Convento de São Jorge, fundada em 920, e ampliada em 973 com a construção do convento. Atualmente, abriga a coleção de arte boêmia do século XIX da Galeria Nacional de Praga.

Fomos conhecer a pequena Rua do Ouro, um conjunto de casas coloridas do Século XVI construídas para os arqueiros que o defendiam o castelo e que no inicio do século XX foram ocupadas por ourives e o próprio Franz Kafka viveu numa delas.

Na sequencia do passeio, passamos pela Torre Daliborka, a famosa prisão da cidade que no início abrigava os membros da nobreza, mas que mais tarde se tornou uma prisão comum.

Fizemos uma parada na Praça do Castelo, um mirante com uma das vistas mais bonitas da cidade, de onde pudemos observar seus famosos telhados e cúpulas.Praça do Castelo de Praga

Saímos do castelo e fomos conhecer a Praça Venceslau que tem 1 Km de extensão e apreciamos a estátua de São Venceslau e o Museu Nacional de Praga.

Terminamos nosso passeio visitando o Teatro Nacional, construído em estilo neo-renascentista, inaugurado em 1891 às margens do rio Moldava e a famosa Casa Dançante, um prédio de escritórios, que originalmente se chamava Fred and Ginger, em homenagem a Fred Astaire e Ginger Rogers .

 

Faltou alguma coisa em nosso roteiro? Deixe um comentário, ou nos envie um e-mail, contando como foi sua experiência de Ser Turista em Praga.

Deixe um Comentário