Em um bate-volta de Barcelona, visitamos o museu construído pelo gênio surrealista Salvador Dalí, em Figueres, e o castelo de sua musa inspiradora e esposa, Gala, em Púbol.

FIGUERES

É possível chegar em Figueres partindo de Barcelona de trem de alta velocidade Renfe, que você pode comprar os bilhetes ainda do Brasil, aqui, por excursões ou de carro, como fizemos, porque em seguida iríamos visitar o castelo construído para Gala, em Púbol.

Pegamos a Autopista AP-7, pedagiada, toda duplicada e em excelente estado. Logo que você entra na autopista, no primeiro pedágio você recebe um tíquete que registra sua entrada. O pagamento é feito quando se sai da autopista em Figueres.

Compramos, também do Brasil, aqui, nossos ingressos para o Museu-Teatro Dalí e exposição Dalí-Joyas, em Figueres, e do Castillo Gala Dalí, em Púbol.

O Teatro-Museo Dalí

Fígueres é a cidade natal de Salvador Dalí, distante cerca de 140 Km de Barcelona, que abriga uma das maiores obras do pintor catalão: o Museu-Teatro Dalí.

Em um antigo teatro do século XIX destruído ao fim da Guerra Civil Espanhola, Salvador Dalí construiu a partir das ruínas o seu própio museu: o Museo-Teatro Dalí, que exibe a maior coleção de objetos surrealistas do mundo.

“Onde, se não na minha própria cidade, poderia ficar o mais extravagante e sólido exemplo do meu trabalho, onde mais? O Teatro Municipal, ou o que restou dele, me pareceu muito apropriado, e por três razões: primeiro, porque eu sou um pintor eminentemente teatral; em segundo lugar, porque o teatro fica bem em frente à igreja onde fui batizado; e em terceiro lugar, porque foi precisamente no hall do vestíbulo do teatro onde eu fiz a minha primeira exposição “. Salvador Dalí

Dalí dedicou toda a sua atenção ao projeto do museu, participando dele e projetando seus mínimos detalhes para oferecer aos visitantes, em 22 salas de exibição, uma experiência real e os atrair para o seu mundo único e cativante. Inaugurado em 1974, o Museu-Teatro Dalí é considerado o seu último grande trabalho e a maior obra surrealista do mundo.

A coleção do museu permite aos visitantes capturar a jornada artística de Salvador Dalí (1904-1989) através de um amplo espectro de obras, as primeiras experiências artísticas, o surrealismo, o misticismo nuclear e a paixão pela ciência, guiando até a última parte de sua vida.

Serviço:

Os ingressos e os horários de funcionamento do museu podem ser consultados aqui.

DALÍ-JOYAS

A Fundação Gala-Salvador Dalí apresenta no Teatro-Museo Dalí a exposição permanente Dalí-Joyas, para a qual o arquiteto Óscar Tusquets remodelou completamente um edifício anexo ao museu.

Os dois pisos que abrigam a coleção de jóias tem uma entrada independente do museu, de maneira que sua visita possa se realizar de forma separada.

Dalí-Joyas

A exposição inclui as 39 jóias de ouro e pedras preciosas da coleção Owen Cheatham, das jóias criadas posteriormente e os 27 painéis e croquis das jóias pintados por Dalí, entre 1941 e 1970, que ilustram perfeitamente as diferentes etapas de sua evolução artística.

Serviço:

Os ingressos e os horários de funcionamento do museu podem ser consultados aqui.

PÚBOL

CASTILLO GALA-DALÍ

Púbol está a 0:25h de carro de Figueres e lá se encontra o famoso castelo construído por Salvador da Dalí. O Castelo Gala-Dalí, construído no século XI em estilo medieval, foi comprado por Salvador Dalí no ano de 1969 para  ser um refúgio de descanso para sua esposa e musa Gala.

A estrutura básica deste edifício – que já existia no século 11 – consiste em três andares dispostos em torno de um pátio alto e estreito. O castelo remonta ao período de esplendor do baronato de Púbol na segunda metade do Século XIV e início do Século XV.

Quando Dalí comprou o castelo, ele estava em um estado decadente, com tetos desmoronados, rachaduras substanciais nas paredes e um quintal negligenciado. Ao longo dos anos, entre 1971 e 1980, Dalí decorou o castelo com suas obras, incluindo quadros, adornos, móveis, fontes e um jardim repleto de esculturas surrealistas, mantendo a atmosfera romântica da construção.

A estrutura externa foi consolidada, mas as marcas do tempo foram deixadas para preservar a aparência antiga da casa. Salvador Dalí usou as paredes e os tetos semi-colapsados ​​de uma forma muito inteligente, criando espaços de tamanhos muito diferentes. A decoração interior foi feita com representações pictóricas nas paredes, paredes falsas, têxteis barrocos, antiguidades, símbolos românticos, etc.

O resultado é um espaço fechado, misterioso, privado, austero e sóbrio, com ambientes de grande beleza, como a antiga cozinha convertida em um banheiro ou a sala de piano.

O mais interessante de tudo é que Dalí nunca foi ao castelo sem antes conseguir uma permissão por escrito de sua esposa. Após a morte de Gala, em 1982, Salvador Dalí se mudou para o castelo onde viveu por 2 anos, sendo este seu último ateliê, transformado no mausoléu de sua musaEm 1984, no entanto, um incêndio duvidoso em seu quarto quase o levou a morte.

Em 1996, 7 anos após a morte de Dalí, o castelo foi aberto ao público e, atualmente, é possível visitar todos os seus cômodos e seu maravilhoso jardim.

Serviço:

Os ingressos e os horários de funcionamento do museu podem ser consultados aqui.

 

 

Faltou alguma coisa em nosso roteiro? Deixe um comentário, ou nos envie um e-mail, contando como foi sua experiência de Ser Turista em Figueres e Púbol.

Deixe um Comentário