Os Pueblos Blancos da Andaluzia são os vilarejos nas serras de Cádiz e Grazalema que têm em comum o seu isolamento e o branco das fachadas das suas casas caiadas.

Não existe uma rota pré-determinada. Inúmeros são os povoados ao longo do caminho e o passeio deve ser feito de carro, pois não há trens nem ônibus regulares que facilitem a visita. Após muita pesquisa, escolhemos as cidades que visitaríamos em razão do tempo que dispúnhamos, 2 dias, e do itinerário, de Cádiz até Ronda.

Dia 1

Arcos de la Frontera

Saímos de Sevilha e fizemos um ligeiro desvio para conhecer Cádiz. Iniciamos nossa rota dos Pueblos Blancos em Arcos de la Frontera. O nome “frontera” faz referência ao fato de a cidade ter sido fronteira entre os reinos cristão e muçulmano. A cidade fica no alto de um monte e tem uma linda vista da serra e do rio Guadalete.

Começamos nosso passeio no escritório de turismo de Arcos de la Frontera onde vimos uma maquete da cidade. Andamos até a Plaza del Cabildo para ver o Parador Nacional, a Basílica Menor de Santa María de la Asunción, uma esplêndida igreja gótica, e o Balcón de la Peña Nueva, com uma vista espetacular da região.

Saímos da cidade pela estrada C-334, contrariando o caminho indicado pelo Google Maps, para ter a vista da cidade no alto da montanha. Logo adiante já estávamos na estrada A-372, a sugerida pelo Google Maps,  a caminho de El Bosque.

Arcos de la Frontera

El Bosque

El Bosque é o Pueblo Blanco que fica no ponto de entrada ao Parque Natural da Sierra de Grazalema. Fomos até o Centro de Visitantes do Parque Natural onde tem uma exposição permanente que apresenta as características do parque, com ingresso gratuito. Mas como ainda era a hora da siesta, não conseguimos visitar. Pegamos a estrada novamente e seguimos para Grazalema onde iríamos pernoitar.

Grazalema

Antes de chegarmos em Grazalema, demos uma volta pelo Parque Natural da Sierra de Grazalema. Saímos de El Bosque na direção de Ubrique, pela rodovia A-373. É uma das estradas de montanha mais espetaculares da Espanha, e as vistas são inesquecíveis.

Sierra de Grazalema

No ponto mais alto da estrada está o Puerto de El Boyarum mirante que fica 1103 metros acima do nível do mar, muito bem sinalizado e com estacionamento, e com linda vista da Sierra de Grazalema.

Atravessamos a cidade, vimos na sua praça principal o Toro de Grazalema e a Iglesa de Nuestra Señora de Aurora, e nos dirigimos ao nosso hotel, escolhido por ter uma linda vista do vilarejo no alto da montanha.

Grazalema

 DIA 2

Zahara de la Sierra

Saímos de Grazalema logo cedo em direção a Zahara de la Sierra,  o menor e um dos mais bonitos Pueblos Blancos que visitamos. Construído ao redor de uma grande rocha com suas casas penduradas, foi ocupado pelos árabes durante muitos séculos e depois tomado pelos cristãos, retomado de novo pelos árabes e reconquistado em definitivo pelos reis cristãos em 1483.

Olvera

Olvera é um espetacular Pueblo Blanco com um castelo árabe que se destaca no vilarejo. Visitamos o Centro de Informações ao Turista, o Castillo de Olvera e a Parroquia Nuestra Señora de la Encarnación.

Setenil de las Bodegas

Setenil de las Bodegas foi o último vilarejo que visitamos no nosso roteiro de carro pelos Pueblos Blancos e também foi um dos mais interessantes.

Setenil de las Bodegas

Como em todas as cidades que visitamos, as casas são pintadas de branco, uma tradição muito antiga que tem como finalidade combater o calor e ainda dá o charme característico desses povoados.

A principal atração do vilarejo é a impressionante fenda aberta pelo rio Guadalporcún e as suas casas que foram construídas dentro das rochas, e a elas integradas.

Terminamos aqui nosso passeio pela Rota dos Pueblos Blancos e seguimos viagem para Ronda.

 

Faltou alguma coisa em nosso roteiro? Deixe um comentário, ou nos envie um e-mail, contando como foi sua experiência de Ser Turista na Rota dos Pueblos Blancos, na Andaluzia.

 

Vai para a Andaluzia? 
Reserve sua hospedagem clicando nesse link do Booking.com
Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda a manter o Ser Turista no ar!

8 Comentários

  1. Me lembro de ter assistido um programa do Globo Repórter sobre Andaluzia. Se na época já tinha ficado com vontade de ir, agora to mais curiosa ainda pra conhecer! Essas construções sob as pedras dão um nó na minha cabeça e preciso ver isso pessoalmente rs

    • Lúcio Costa Júnior Responder

      A região é lindíssima, Maiara.Foi uma viagem surpreendente, cheia de “uaus”!
      São muitos povoados sobre as montanhas, um mais lindo que o outro.
      Setenil de las Bodegas é de dar um nó na cabeça mesmo. Quando vi uma foto de lá, precisei conhecer instantaneamente.
      Recomendo demais a viagem.
      Grande beijo!

  2. Lúcio, que viagem incrível! Tenho uma amiga que já visitou a região e disse que adorou! Eu ainda não conheço a Europa, mas fico de olho nos seus posts para quando for planejar minhas viagens.

    • Lúcio Costa Júnior Responder

      Eu também adorei essa região, Vanessa.
      Certeza de que vai se apaixonar pelo Velho Mundo: é sensacional.
      Torcendo para ver logo a Europa pelo seu olhar!
      Super beijo!

  3. Adorei a vibe, principalmente das casinhas todas pintadas de branco, realmente dá um ar diferente para os turistas também. Uma pena que o roteiro tenha que ser feito de carro, eu geralmente viajo sozinha e não dirijo.

    • Lúcio Costa Júnior Responder

      Acredito ser possível visitar alguns dos povos brancos andaluzes de ônibus em um bate-volta partindo de Sevilla, Córdoba, Cádiz ou Ronda, Juliana. Não existe trem para os povoados que estão, literalmente, no topo da serra.
      Foi uma viagem incrível, com paisagens lindas e povoados muito interessantes.
      Grande beijo!

  4. Lúcio, que show as casas construídas dentro das rochas, achei muito sensacional! E as casas todas pintadas de branco dá uma sensação muito gostosa! Passear de carro por esta região deve ser inesquecível, obrigada por mais um post incrível!

    • Lúcio Costa Júnior Responder

      Desde o dia que vi essas casas nas rochas de Setenil de las Bodegas, Paula, precisei demais ir ver de perto.
      Percorrer os Povos Brancos da Andaluzia foi uma viagem maravilhosa. Pena que só tive 2 dias para fazê-lo. Mas foi o suficiente para viver essa experiência.
      As cidadezinhas são um verdadeiro charme e a paisagem ao redor é lindíssima.
      Recomendo demais esse passeio!
      Grande beijo!

Deixe um Comentário