O Museu de Arte Precolombino em Santiago divulga a história e cultura dos povos pré-hispânicos do Chile, expondo sua identidade e seus costumes que ainda resistem após alguns séculos de miscigenação.

Junto com sua impressionante exposição de peças de culturas americanas, o museu tem ainda um loja de lembranças, biblioteca especializada, cafeteria, visitas guiadas bilingues, salas de exposições temporárias e exposições itinerantes.

Museo Chileno de Arte Precolombino

Museo Chileno de Arte PrecolombinoA origem do museu pode ser encontrada na coleção pessoal de seu fundador, Sergio Larraín García-Moreno, um arquiteto chileno que por 50 anos se dedicou a colecionar diversos objetos pré-colombianos. Para garantir a integridade da coleção, foi criada a Fundação da Família Larraín Echeñique, que – através de um acordo com o Município de Santiago – deu vida ao Museu Chileno de Arte Pré-Colombiana, uma iniciativa pioneira na América Latina. Localizado a um quarteirão da Plaza de Armas, foi construído sobre planos do arquiteto italiano Joaquín Toesca. Durante a República foi ocupada pela Biblioteca Nacional, e a partir de 1845 tornou-se a sede dos Tribunais de Justiça, até que, em 1968, um incêndio destruiu suas instalações e arquivos. Após sucessivas obras de recuperação, o museu foi inaugurado em 10 de dezembro de 1981. O município de Santiago contribuiu com a propriedade, cuidando da restauração e condicionamento para abrigar a exposição.

Coleções de museus

A coleção do museu é formada por mais de 5.000 peças em exposição permanente, de origens diversas, mas escolhidas com um critério estético cuidadoso. A exposição ultrapassa a ordem cronológica ou espacial, apresentando em cada mostra diferentes culturas de acordo com características estéticas ou antropológicas comuns, como xamanismo, máscaras ou música.

A coleção permanente do Museu Chileno de Arte Precolombina é dividida em duas grandes mostras: América pré-colombiana e Chile antes do Chile.

Chile Antes do Chile

Museo Chileno de Arte Precolombino

A fantástica exposição Chile Antes do Chile está em um grande espaço no subsolo do museu, onde se destacam com luzes e sombras a majestosidade das peças exibidas, que chegam a datar 14 mil anos, tempo em que os primeiros grupos humanos se estabeleceram no território chileno.

Mostram as culturas aborígenes que hoje fazem parte da identidade chilena: Aymaras, Quechuas, Incas, Atacameños, Diaguitas, Mapuches, Rapa Nuis.

O grande destaque são as quimiolas ou químicas, enormes estátuas funerárias Mapuche, esculpidas em madeira, colocadas nos túmulos do falecido, para refletir o espírito daqueles que viajaram para a vida após a morte. Outros dizem que eram guardiões do espírito durante a transição para a vida após a morte.

Museo Chileno de Arte Precolombino

América precolombina

A exposição “América pré-colombiana na arte”, está localizada no 2º andar e é composta por uma pequena mostra de arte pré-colombiana de povos da Mesoamérica, dos Andes, do Caribe e da Amazônia, abrangendo cerca de 10 mil anos de história americana e cem culturas.

Museo Chileno de Arte Precolombino

Os objetos provêm de diferentes áreas culturais americanas e, embora a maioria seja parte de ofertas funerárias de indivíduos de alto status social, eles representam vários aspectos do cotidiano dessas culturas.

As peças da coleção são agrupadas nas seguintes áreas culturais: Mesoamérica, Intermediário, Andes do Sul, Andes Central, Caribe e Amazônia.

Serviço

Veja aqui o website do Museo Chileno de Arte Precolombino com mais informações

Endereço: Bandera 361, Santiago, Chile.  Metrô linha 5, Estação Plaza de Armas. Telefone +56 2 29281500.

Horário: 10:00 – 18:00 – Fechado às segundas-feiras

Entrada: Geral $ 4.500 / Escola e estudantes credenciados $ 2.000 / Gratuito: menores de 10 anos e primeiro domingo do mês.

Vai para Santiago?
Reserve sua hospedagem clicando nesse link do Booking.com
Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda a manter o Ser Turista no ar!

Deixe um Comentário